fbpx

No último post “O CrossFit é para mim?” mostramos que os treinos são baseados em movimentos de levantamento de peso, ginastica artística e condicionamento físico. Assim, foi possível conhecer a metodologia do CrossFit e entender o impacto dos movimentos no seu corpo.

No post de hoje, mostraremos as três partes de um treino de CrossFit.

AQUECIMENTO (WARM UP): Prepara o corpo para desenvolver a técnica e o WOD.

TÉCNICA (TECHNIQUE): É nesta etapa que o aluno entenderá a evolução de cada movimento, pois é nela que se analisa e se executa um certo movimento de maneira gradativa por meio de educativos. Dessa forma, possibilita-se que haja mais eficiência no ganho de força, resistência e técnica correta. O movimento a ser esmiuçado pode ser de uma das três bases do CrossFit:  levantamento de peso, ginástica artística ou condicionamento metabólico.

WOD (WORKOUT OF THE DAY): Momento do treinamento em que as valências físicas serão exigidas em maior intensidade na busca da evolução física. Tal evolução será trabalhada por meio das três modalidades de embasamento e de acordo com a periodização do plano de treinos para que haja sempre uma recuperação do que foi trabalhado sem gerar sobrecarga. Essa etapa trará sempre treinos diferentes, pois é necessário variabilidade para que o corpo esteja sempre gerando novas formas de adaptação e, assim, seu funcionamento metabólico se torne mais eficiente e com cada vez mais respostas aos mais variados estímulos. O WOD traz ao aluno uma tarefa a ser cumprida, a qual será solicitada de várias formas diferentes dependendo do que o coach planejou como estímulo pretendido. Exemplo: FOR TIME (POR TEMPO) – foco em terminar uma tarefa no menor tempo possível; AMRAP (AS MANY REPS AS POSSIBLE: O MAIOR NÚMERO DE REPETIÇÕES POSSÍVEIS) – foco em realizar o maior número possível de repetições e/ou rounds dentro de um período de tempo determinado.

Essa etapa do treino exigirá do aluno uma frequência cardíaca mais elevada, envolvendo um ou mais movimentos dentro de uma mesma tarefa. As pessoas que tiverem alguma limitação física (necessidades especiais ou lesões) ou estiverem com baixo condicionamento ou sedentarismo terão as adaptações necessárias para que o estímulo pretendido no treino seja trabalhado com segurança e respeitando a condição e o tempo de cada aluno.