fbpx

A saúde vem sendo buscada pelas pessoas cada vez mais , que preferem prevenir a cuidar e tratar potenciais doenças. Neste post vamos falar sobre um assunto bem importante para sua alimentação, as principais diferenças entre os alimentos convencionais (produzidos com agrotóxicos) e os orgânicos.

Começando pelos alimentos produzidos com defensivos agrícolas, ou, como são comumente conhecidos, agrotóxicos, seriam eles tão ruins assim? O dossiê da ABRASCO (Associação Brasileira de Saúde Coletiva) sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde diz que, mesmo que alguns possam ser classificados como medianamente ou pouco tóxicos (baseado em seus efeitos agudos), não se podeignorar os efeitos crônicos potenciais que podem ocorrer em meses, anos ou até décadas, após a exposição, manifestando-se em forma de várias doenças como cânceres, má-formação congênita, distúrbios endócrinos, neurológicos e até mentais.

Já a produção de alimentos orgânicos utiliza técnicas que dispensam o uso de qualquer tipo de contaminantes que possam colocar em risco a saúde do agricultor, do meio ambiente e do consumidor, preservando assim a saúde humana e ambiental. É utilizada matéria vegetal e animal para a adubação (como húmus de minhoca, esterco curtido, adubação com leguminosas, etc.), preservando a água e o solo da contaminação.
Além de serem mais saudáveis, por serem livres de agrotóxicos e outros produtos químicos, os alimentos orgânicos possuem maior valor nutricional, com uma concentração de nutrientes até 20 vezes maior do que em alimentos comuns.

Sempre que puder, aposte em alimentos orgânicos, procurando feiras com valores justos. Invista em você e na sua saúde!

 

Maiara Lima – Especialista em Nutrição Esportiva